quinta-feira, 15 de novembro de 2007





Paisagem Noturna


Imersas num céu

plumbeo,

copas verdes

dobram

ao correr da brisa

transpassada pelo som dos bronzes.


Estrelas de prata

o luar azul

a solidão da noite

Temperam o ar.


O canto de um coração,

apaixonado,

vibrando uníssono ao sino

tempera,

sob as estrelas,

o luar .

Vilemar F. Costa

Nenhum comentário:

Postar um comentário