terça-feira, 1 de janeiro de 2008






Entre a terra e o céu

Emerge do mar uma das oceânides,

colorida de sol e sal sobre matiz de trigo maduro.


No reflexo dos olhos brilha o azul do mar

Na pele dourada pontilham gotas do suor das ondas;

A brisa do aracati rasga-se em seu corpo


Monumento que se ergue faceiro,

Pomba que serpeia qual jangada a céu aberto,

encantando a manhã solene da praia


Irrupção de luz e côr

que se apropria do espaço como fotografia,

Porto de chegada.

Vilemar F. Costa

Nenhum comentário:

Postar um comentário